terça-feira, 27 de setembro de 2016

Armario de fim de inverno — na parede

O armarinho, uma vez seco o veneno, recebeu cera no compartimento inferior, escuro, e duas demaos de oleo de tungue nas demais areas. Exceto a parte posterior, contra a parede, que recebeu duas demaos de antimofo.

Para fechar o compartimento inferior construi uma porta com restos de pinho e compensado naval, fixei com dobradica piano e fiz fechos com imas. Tambem ganhou veneno, duas demaos de oleo de tungue no exterior, e cera no interior, escuro. Ahi, meia duzia de demaos de goma laca onde tinha sido aplicado o oleo e entao cera. E ficou pronta a encrenca...




Para colocar o movel em seu lugar, fixei em nivel a barra do encaixe frances com dois parafusos em buchas embutidas, depois de garantir os furos para as buchas nao iriam atingir nada importante soterrado na parede, e pendurei o armario.

Como esperado, as laterais com as tiras de compensado 'defeituosas' — o ponto forte do estilo rustico rude, parecendo pintura modernosa, na opiniao de um amigo — ficaram praticamente invisiveis com o movel no lugar. (O que, naturalmente, originou protestos de minha funcionaria que jura que gosta do jeito das laterais. Fazer o que? Alguem sempre reclama. Como outros reclamaram que, pelo ambiente, o movel TINHA de ser pintado de branco...)

Ficou como se ve nas imagens abaixo.

E, como diria meu amigo Durgue Costa, o Cigano:
Azar!... Eu gostei.





5 comentários:

  1. Como dizem ai no Sul:
    Mas bah... ficou bacanudo tchê. !!!

    Sérgio Antonio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal tenhas gostado, Sergio Antonio.

      Excluir
  2. E como dizemos em SP, a encrenca ficou foi massa! Lindo de babar

    ResponderExcluir
  3. Excelente artigo! Uma dica para marceneiros que queiram anunciar para mais de 10.000 clientes mensais: https://seumarceneiro.com.br/home

    ResponderExcluir